Quadro Clínico – infertilidade

Ter endometriose não é sinônimo de não conseguir, ou mesmo ter dificuldade para engravidar. Uma parte das mulheres com endometriose enfrenta a questão da infertilidade, porém isso não acontece sempre.

É mais fácil entender que a presença de muitas lesões de endometriose atrapalham a ovulação ou o trabalho das trompas e do útero para que ocorra a fertilização do óvulo pelo espermatozóides. No entanto, poucas lesões também podem ser causa de dificuldades para concepção, provavelmente devido à mudanças inflamatórias e do sistema imunológico no ambiente onde ocorre a fecundação.

Dessa forma, o diagnóstico da presença de endometriose é importante para as mulheres nessas situações. Ele deve ser realizado seguindo as etapas clínicas e os exames de imagem, como o ultrassom especializado. Com isso, é possível obter com bastante precisão a suspeita da presença de cistos de ovário ou de lesões profundas em diferentes órgãos.

Para realizar um tratamento adequado é fundamental também avaliar diferentes causas de infertilidade com outros exames, como a histerosalpingografia (verifica a permeabilidade das trompas), avaliação hormonal e espermograma.

 

O tratamento deve ser individualizado para cada paciente, tendo em mãos qualquer possível motivo que traga dificuldades para o casal. Algumas das alternativas de tratamento para esses casos são:

=

Acompanhamento da ovulação;

=

Técnicas de reprodução assistida;

=

Procedimentos cirúrgicos em casos selecionados.

Assista ao vídeo sobre Endometriose e Infertilidade: