6 coisas que você deveria saber sobre endometriose

A endometriose é uma doença que afeta cerca de 10% mulheres em idade reprodutiva. Ela acontece quando o endométrio, tecido que reveste a parte interna do útero e é eliminado durante o ciclo menstrual, está presente fora do útero. Quer saber mais? Confira a lista com informações úteis sobre a doença:

 

1 – A endometriose afeta mais as mulheres no período da vida em que menstruam

Ou seja, antes da primeira menstruação e após a menopausa, a mulher raramente vai sofrer com a endometriose. Embora existam casos registrados, a incidência ainda é pequena. Se os sintomas forem parecidos com o de endometriose, também e importante consultar o médico.

 

2 – Os sintomas podem variar. Ou, simplesmente, não existir. Fique de olho!

Incômodos como cólicas menstruais muito fortes, dor durante a relação sexual no fundo da vagina, dor na região pélvica fora do período menstrual, dor para evacuar ou urinar no período menstrual e dificuldade para engravidar. Porém, há mulheres que não apresentam nenhum sintoma, então é sempre bom conversar com o seu médico e fazer exames regularmente.

 

3 – Nem todo quadro de endometriose precisa de cirurgia

Na maior parte dos casos, o tratamento é feito por meio hormônios anticoncepcionais e com o controle por meio de exames de imagem feitos periodicamente. Os sintomas costumam melhorar em 60% a 70% dos casos, mas caso haja a necessidade de intervenção cirúrgica, a melhora clínica acontece em 80% a 90% das pacientes.

 

4 – Endometriose não significa infertilidade

Apesar da doença estar relacionada a dificuldade de engravidar, apenas 30% das mulheres que tem endometriose apresentam infertilidade. Com o tratamento adequado, até as pacientes com dificuldades podem engravidar. É importante manter os exames em dia e seguir o tratamento prescrito pelo médico.

 

5 – Cólica muito forte não é frescura

Suas cólicas são tão fortes que te impossibilitam de desempenhar tarefas básicas do dia-a-dia? Fique de olho e converse com seu ginecologista, esse pode ser um sinal de endometriose. Algumas mulheres não apresentam nenhum sintoma, mas a dor pélvica, durante e após o período menstrual, pode ser um indicativo de endometriose ou de outras doenças ginecológicas, como mioma uterino, cistos, infecção pélvica e urinária, entre outras.

6 – A alimentação pode ser uma aliada no tratamento da endometriose

Estudos já comprovam que uma alimentação equilibrada, essencial para o fortalecimento do sistema imunológico, pode contribuir com o tratamento da endometriose. É claro que a alimentação deve ser aliada ao tratamento clínico, e fazer boas escolhas, com a orientação de um profissional, pode oferecer bons resultados.

 

 

Confira o infográfico que preparamos e compartilhe nas redes sociais:

 

Leave a Comment

sing in to post your comment or sign-up if you dont have any account.

%d blogueiros gostam disto: